Encontro Blogueiros SP

Posts Tagged ‘MORADORES

A MESA VAZIA E PÊSARO QUERENDO REPRESENTAR ALCKMIN

A MESA VAZIA E PÊSARO QUERENDO REPRESENTAR ALCKMIN

Ruth Alexandre – http://www.falapovo.com

Aloizio Mercadante, faltou, Celso Russomano, faltou, Fábio Feldman, faltou, Geraldo Alckmin, faltou, Paulo Búfalo, faltou, Paulo Skaf, faltou também.

Nenhum dos candidatos ao governo de São Paulo, convidados, compareceu ao encontro com a população em situação de rua, que estava marcado para a manhã desta quinta-feira, 9 de setembro. Segundo informações dos organizadores as participações foram confirmadas. “Nenhum deles tinha outro compromisso pela manhã” afirmou Anderson. “A segurança e assessoria do Alckmin ficaram aqui desde cedo”, pe. Júlio Lancelott.

Paulo Búfalo mandou o candidato a vice, e foi patética a imagem dele sózinho na mesa. Tinha um assessor do Mercadante na Platéia e chegou o vereador Floriano Pêsaro/PSDB, ex-secretário da Assistência Social da Cidade de São Paulo na administração do Serra. Quando Pe. Júlio Lancellott informou que representante não ia pra mesa, Floriano Pêsaro caminhou na direção de Pe. Júlio gritando e com o dedo em riste: “Você está manipulando! “Mandar representante é uma ofensa, um deboche à dignidade do povo da rua”, argumentou Pe. Júlio, e foi bastante aplaudido pelos presentes. “O debate foi combinado com os candidatos” reafirmou pe. Júlio. “Você sempre manipula e não é de hoje!” esbravejou Pêsaro que saiu “cuspindo fogo”.
Retomando Pe. Júlio desabafou com os presentes: “Temo por um governo do Geraldo Alckmin, que tenha como secretário uma pessoa violenta como esta.” fazendo referência à fúria de Pêsaro.
Depois disso os organizadores convidaram a assembléia a ficar de costas para a mesa vazia, em protesto ao pouco caso que fizeram do convite.
“Por quê eles não podem vir ouvir a populaçao de rua?” indagou Anderson.
O Termo de compromisso que esperava-se fosse assinado pelos candidatos ao governo de São Paulo foi lido e depois aberta a palavra aos presentes.

Cícero, “O que aconteceu que você veio a ficar nesta situação de rua?
Bebida, mulher ou maracutaia da sociedade? Temos que ter consciência, conhecer o potencial que existe em cada um de nós e parar de pensar que somos coitadinhos e precisamos de doação. Matança do trabalhador. Assassinam várias pessoas no centro. Horrores, pessoas tombadas nas praças e ninguém faz nada. O sujeito morre mas não vai para o cemitério. Ele morre financeiramente e perde o poderio de sua vida, vai morrer junto ao poste e à árvore. Nós precisamos acordar e enxergar tudo aquilo que nós não vemos. Temos que entender a maracutaia da sociedade”.

Demétrius, 22 anos estava sentado ao meu lado. Tem família, três irmãs são casadas. Não consegue conviver com a violência do padrasto. Estudou até a 3ª série do ensino fundamental, com 15 anos parou de ir à escola. “Não gostava mais”, disse. Na rua: “Passei frio, fome, humilhação. O pior de tudo é ficar na chuva e apanhar da polícia”. Só volta pra casa se o padrasto sair. Já tentou voltar mas não fica mais que um dia. “Ele recebe pagamento bebe, bate na minha mãe e em mim”. Perguntei a ele o que precisa para sair da rua: “ Da ajuda de alguém, aprender algum negócio de reciclagem para ganhar dinheiro e pagar um quartinho.” A mãe e o padrasto moram em um cômodo no terreno que foi dos avós. “Minha mãe recebe minha meu auxílio doença (por problema mental), está gastando construindo um quartinho só pra mim, aí vou voltar”.

O Senador Suplici passou por lá e fez uma explanação sobre a renda básica da cidadania e bolsa família. Quando a platéia começou a demonstrar irritação ele foi embora. Antes já havia entregue “uma história feliz”, para todos. É a explicação em quadrinhos da RBC. A deputada federal Luiza Erundina também esteve na platéia e foi recebido de forma muito carinhosa pelos presentes. Leia o Termo em http://www.falapovo.com

A mesa vazia e Pêsaro batendo boca, queria representar Alckmin

A mesa vazia e Pêsaro batendo boca, queria representar Alckmin